ABBI – Associação Brasileira de Bioinovação
Notícias
1 de março de 2018

ISI Biomassa promove em março workshop internacional de Inovação em Biomassa

FIEMS – O Instituto Senai de Inovação em Biomassa (ISI Biomassa), localizado em Três Lagoas (MS), inaugurou suas instalações físicas em dezembro de 2017 e já é referência internacional em pesquisa aplicada à biomassa e em desenvolvimento de produtos, serviços e processos inovadores para a indústria. Para continuar a etapa de apresentação do Instituto aos potenciais clientes e parceiros das universidades, será realizado, nos dias 14 e 15 de março, o “Workshop Internacional de Inovação em Biomassa”.

Segundo o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, durante os dois dias de evento será apresentado o que há de mais avançado em relação ao desenvolvimento de tecnologias voltadas para a transformação da biomassa. “O workshop irá tratar de temas relevantes que constelam todo assunto sobre biomassa, trazendo especialistas de renome, empresários e comunidade acadêmica. É parte da estratégia de consolidação do ISI Biomassa como um dos mais importantes players em produção e processos tanto nacional como internacionalmente”, afirmou.

O gerente de tecnologia e inovação do Senai, Leandro Gustavo Schneider Neves, destacou a importância do evento para o fortalecimento do Instituto perante o mercado. “Será um momento em que a indústria e seus pesquisadores poderão observar pessoalmente nossa capacidade de atendimento de demandas com alto valor agregado para a indústria. Queremos reforçar nosso papel de parceiro na geração de inovações que tornem a indústria mais competitiva e atenta ao futuro promissor em relação ao aumento no uso da biomassa”, salientou.

Leandro Schneider explicou que a inovação do evento está em aproximar a academia das indústrias, para isso foram selecionados palestrantes com experiência acadêmica e de mercado. “Buscamos inclusive uma parceria com o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), uma das referências no mundo em termos de modelos de negócio, que vai agregar muito valor apresentando o que há de mais novo sendo desenvolvido nos Estados Unidos”, disse.

Na avaliação da diretora do ISI Biomassa, Carolina Andrade, o sucesso do conceito do “Workshop Internacional de Inovação em Biomassa” depende da abordagem interdisciplinar do evento, integrando o know-how de reconhecidos biólogos, bioquímicos, químicos, engenheiros e empreendedores da academia e da indústria.  “O evento deve fortalecer a marca e imagem do Senai de Mato Grosso do Sul como referência em pesquisas de ponta aplicadas à biomassa, com a participação de convidados da comunidade científica envolvida em inovação de interesse da indústria, diretores e gerentes da indústria e possível negociação de potenciais projetos diretamente com as empresas presentes. Ou seja, será criado um ambiente de informação, compartilhamento técnico-científico e de identificação de oportunidades de projetos de inovação”, comentou.

Palestras

Entre os temas que serão abordados durante o evento, destacam-se a indústria 4.0 na química e biotecnologia, Projeto Midas – Transformando Resíduo em Ouro, potencial da transformação da biomassa em energia, agenda de inovação no Brasil na área de renováveis, patentes na área de renováveis, desafios da biotecnologia na transformação de biomassa, incentivos à inovação no Brasil e tendências na biotecnologia.

Para abordar esses assuntos, foram convidados especialistas de renome internacional, como o professor Donato Aranda, que coordena o Procat (Unidade Protótipo de Catalisadores), maior centro de plantas piloto em catálise na América Latina, o engenheiro químico Georg Weinberg e o engenheiro químico Eduardo Falabella Sousa-Aguiar, que tem 40 anos de experiência no campo da catálise e dos processos catalíticos.

Também integram o quadro de palestrantes o químico Claudio Luis Donnici, o presidente-executivo da ABBI (Associação Brasileira de Biotecnologia Industrial), Bernardo Silva, o professor Florent Allais, da AgroParisTech, que fica em Paris, na França, o professor emérito da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Nei Pereira Júnior, que é PhD em Biotecnologia, e o engenheiro-mecânico Ricardo Alan Verdú Ramos.

Mais informações sobre o evento AQUI.